Avaliar o elenco de 2016 e projetar 2017

Avaliar o elenco de 2016 e projetar 2017

João Chiabi Duarte

Avaliação da performance do elenco em 2016 – O Cruzeiro não teve um ano fácil em termos de resultados. Mas, o ano não foi de todo ruim para alguns jogadores, vamos agora fazer uma avaliação rápida do elenco, considerando todos os jogadores que atuaram em 2016 no clube, antes de se falar do planejamento para 2017.

Quem entrou em campo em ordem numérica e quantas partidas atuou :

1 – Fábio (39), 2 – Fabiano (11), 3 – Léo (21), 4 – Bruno Rodrigo (52), 5 – Ariel Cabral (44),

6 – Fabrício (12), 7 – Sanchez Miño (19) e Sóbis (25), 8 – Henrique (51), 9 – William (44),

10 – Arrascaeta (50), 11 – Alisson (39), 12 – Rafael (22), 13 – Douglas Coutinho (17), 14 – Judivan, 15 – Uiliam Corrêa (02) e Marciel (05), 16 – Vinicius Araújo (01), 17 – Bryan (12), 18 – Gabriel Xavier (04) e Riascos (11), 19 – Robinho (26), 20 – Marcos Vinícius (10), 21 – Lucas (30),

22 – Mayke (14), 23 – Élber (29), 24 – Lucas França (03), 25 – Bruno Nazário (04), 26 – Dedé (06)

27 – Manoel (26), 28 – não usada, 29 -Lucas Romero (36), 30 – Rafael Silva (17) e Ezequiel (09), 31 – Edimar (25), 32 – Pisano (15), 33 – Bruno Ramires (22), 34 – Fabrício Bruno (08),

35 – Allano (20), 36 – Bruno Vianna (21), 37 – Élisson (0), 38 – Alex (11), 39 – Lucão (0),

40 – Federico Gino (11), 50 – Ábila (25), 70 -Rafinha (20), 88 – Denílson (05).

 

Conclusão : Os 3 jogadores que mais atuaram foram Bruno Rodrigo, Henrique e Arrascaeta. Depois destes Ariel Cabral e William com 44 partidas e Fábio com 39 jogos. Isto talvez explique o nosso desempenho porque vários deles tiveram má fase ao longo do ano e mesmo assim permaneceram no time que fez 3 jogos pela Sul-Minas-Rio, 13 pelo Campeonato Mineiro, 11 pela Copa do Brasil, 34 pelo Brasileiro e 1 amistoso (total = 62 partidas).

 

Como foi o desempenho dos nossos jogadores ?

Goleiros (5) :

1 – Fábio – Definitivamente não teve um ano bom. A média de gols sofridos foi de 51 gols em 39 jogos = 1.31 gols / partida. Teve contusão grave no jogo contra o Coritiba e só volta em 2017, mas, continua com o seu prestígio no clube, só que agora com concorrência real.

12 – Rafael – Depois de ano amargando a reserva e atuando pouco, finalmente está tendo uma sequência de jogos. Este ano atuou em 22 jogos com média de 0.9 gols / partida. Destaque-se as boas saídas de gols, as defesas de pênalti (4 em 5 cobranças) e a segurança, sendo um goleiro que dá poucos rebotes. Firmou a sua imagem junto à torcida que o via com desconfiança. Eu fico a caráter para falar dele porque sempre o vi como um ótimo goleiro, de grandes recursos. Muitos colegas já reconheceram o terem avaliado mal.

24 – Lucas França – Não tremeu quando foi lançado no lugar do Fábio. Atuou em 3 jogos e sofreu 2 gols, ajudando o time a conquistar 7 pontos. Aprovado.

37 – Élisson – começou o ano do no Coritiba, foi requisitada a volta com a contusão de Fábio, mas, não teve oportunidade de atuar. Sem avaliação.

39 – Lucão não atuou em nenhuma partida. Sem avaliação.

 

Laterais (8) :

21 – Lucas – esperava bastante dele projetando as boas atuações que teve no Botafogo que inclusive o levaram à Seleção Brasileira. Mas, o jogador que atuou no clube foi fraco na marcação e ineficiente no apoio. Não lhe faltou luta. Até melhorou em suas últimas atuações, mas, de fato não aprovou. Deverá voltar ao Palmeiras. Não fica em 2017.

2 – Fabiano – Começou o ano revezando com Mayke e sendo titular, até tendo boas atuações, mas, ainda marcado pela torcida por causa de falha em clássico de 2015. Foi trocado por Lucas com o Palmeiras. Poderá ser reintegrado, caso o clube não traga outro jogador para a função.

30 – Ezequiel – chegou ao clube já na 2ª metade deste ano e não decepcionou nas chances que teve, tendo atuações mais convincentes que Lucas. Merece ser melhor avaliado.

22 – Mayke – um ano de atuações medíocres intercaladas com presença frequente no DM. Não conseguiu mais ser o lateral insinuante que botou Ceará no banco. É um caso a ser estudado com critério pelo nosso departamento de futebol. Saber jogar, sabe…Mas, o seu futebol sumiu. Virou um lateral comum, que só joga para trás. Inexplicável o rendimento dele.

6 – Fabrício – um jogador de qualidade, porém, muito instável. Foi trocado com o Palmeiras por Robinho até o final de 2017 (quando acabaria seu contrato com o Cruzeiro). Não foi bem e não voltará mais ao Cruzeiro.

7 – Sanchez Miño – começou o ano como titular da lateral esquerda, recebeu uma proposta da Argentina e não vacilou rescindindo o seu contrato com o clube. Não fez nada de especial aqui

31 – Edimar – Chegou ao clube por indicação do Paulo Bento e até que iniciou bem. Mas, tem deixado a desejar na marcação e frequentemente erra nas ações ofensivas. Até aqui não aprovou.

17 – Bryan – veio do América-MG ao final do campeonato mineiro. Teve poucas chances com o Paulo Bento. Mostrou personalidade após ter tido algumas partidas fracas no início. Eu creio que possa mostrar bem mais do que vimos até aqui.

 

Zagueiros (6) :

3 – Léo – Fez uma temporada muito regular no clube este ano, foi um zagueiro que oscilou pouco o ano inteiro, formou com Bruno Rodrigo uma dupla segura no 2º semestre, com bom rendimento nesta fase final do Brasileiro. É um jogador que não dá problemas no grupo, uma liderança positiva, cujo contrato vence no final da temporada e merece ser renovado.

4 – Bruno Rodrigo – iniciou o ano com uma performance muito abaixo do normal, falhando em vários jogos, atuando com Manoel ou com Bruno Viana (tempo do Paulo Bento). Com a chegada de Mano Menezes, o sistema de marcação foi mudado, trabalhando com mais proteção. Com isto voltou a atuar bem e fez alguns gols decisivos. Outro jogador que nunca criou o mínimo problema e que merece ter o contrato renovado.

26 – Dedé – começou o ano fazendo a pré-temporada. Vinha fazendo ótimas atuações quando se machucou no início de março e não voltou a atuar novamente. Sabe-se que pode assinar pré-contrato com qualquer clube e que há vários interessados. É óbvio que ele ficou 2 anos sem praticamente atuar no clube, mas, aos olhos da lei isto nada vale. Recomenda-se que o clube proceda logo a renovação e acabe com esta novela. Ele vai voltar a jogar em alto nível.

27 – Manoel – Teve uma contusão longa no ano e algumas dificuldades de se manter em ritmo de competição, como a expulsão diante do São Paulo que lhe custou 4 partidas. Parece ter sido afetado por uma proposta do Besiktas da Turquia com a qual a diretoria do Cruzeiro não concordou. Está claramente insatisfeito na reserva de Léo e Bruno Rodrigo. Sou fã do futebol do Manoel, principalmente quando está bem fisicamente. É um grande beque e creio que só sairá do clube por uma proposta que valorize o seu futebol de forma correta.

36 – Bruno Viana – vinha tendo boas atuações. Poderia se firmar no time titular, mas, foi comprado pelo Olimpiacos da Grécia, por 2 M Euros, a pedido do Paulo Bento.

34 – Fabrício Bruno – zagueiro novo de muito potencial, bom no jogo aéreo e tem tempo de bola diferenciado. Tem características de liderança e merece estar no grupo de 2017. Para meu gosto é muito mais jogador que o Bruno Viana que foi vendido.

 

 

Volantes (6) :

29 – Lucas Romero – Um volante de muita pegada, boa leitura de jogo, qualidade na transição e capacidade de armação. Totalmente aprovado.

8 – Henrique – Começou o ano muito mal, desatento, errando muitos passes e marcando de forma equivocada. Cheguei a pedir a sua saída do time. Quando foi colocado como capitão, mudou o seu comportamento e melhorou a olhos vistos, merecendo ficar no grupo de 2017.

5 – Ariel Cabral – Dizer que seja um jogador de perfil lento não seria novidade para ninguém. Vinha fazendo um início de ano razoável, mas, quando se esperava que suas atuações fossem melhorar após uma grande partida que fez contra o Atlético MG no horto, aconteceu o oposto. A volta de Mano Menezes fez bem ao seu futebol e nos últimos jogos teve atuações mais consistentes e que justificam avaliar criteriosamente sua continuidade.

33 – Bruno Ramires – Estou entre os que esperava que ele fosse se firmar no time este ano. Chances as teve em 22 jogos, mas, de fato não aproveitou. Deverá ser emprestado em 2017.

88 – Denílson – Chegou no final de agosto, cercado de muitas expectativas. Não teve muitas chances de atuar (só 5 jogos) em função de uma contusão sofrida. A continuidade dele dependerá do clube do Oriente Médio, que detém seus direitos.

40 – Federico Gino – Volante de grande pegada, mas, pouca inteligência futebolística. Não marca e nem desarma com qualidade. Transição regular. Não aprovou.

15 – Uiliam Corrêa – Teve poucas chances e não chegou a decepcionar. Foi emprestado ao Santa Cruz onde fez um bom campeonato brasileiro. Mas, ficou marcado ao dizer que a torcida do Cruzeiro se volta contra o clube, quando o resultado não acontece de imediato. Tem contrato até agosto de 2019.

15 – Marciel – teve poucas chances, fez até algumas apresentações razoáveis, mas, se machucou e quando voltou não teve continuidade e acabou sendo devolvido ao Corinthians.

 

Meias (9) :

20 – Marcos Vinícius – Iniciou o ano com força total e estava ganhando a posição de titular quando se machucou, no dia 1º de março. Ficou longo tempo no DM e está voltando agora. Jogador de muita força e muito potencial, que merece continuar.

19 – Robinho – uma das melhores contratações do Cruzeiro no ano. Jogador de muita técnica, raçudo, bom de bola e de grupo. Participou com muita intensidade dos jogos e teve presença marcante nos ditos jogos grandes. Um dos destaques do time no Brasileiro.

25 – Bruno Nazário – teve poucas chances e ficou no grupo o ano inteiro. Não o achei um mau jogador, mas, pelo pouco que vimos fica difícil julgar com justiça.

18 – Gabriel Xavier – Estava no grupo no início da temporada, mas, por sentir que estava sendo pouco aproveitado, foi emprestado ao Sport Recife onde foi titular a maior parte do tempo, com boas atuações.

35 – Allano – Tinha terminado o ano de 2015 com muito cartaz com Mano Menezes. Em 2016 alternou boas e más atuações, mas, caiu no conceito da torcida e passou a ser vaiado em todos os jogos, até mesmo no banco de reservas. Foi emprestado ao Bahia onde também é prestigiado pelo treinador e visto com desconfiança pela torcida tricolor. Dificilmente volta.

32 – Matias Pisano – chegou ao clube, vindo do Independiente, cercado de expectativas. Veio como o maior investimento na virada de 2015 à 2016 e não aprovou. Foi emprestado ao Santa Cruz e também não se destacou na equipe pernambucana.

10 – De Arrascaeta. Fez uma boa temporada com 12 gols e 17 assistências, embora pareça estar ausente do jogo em algumas partidas. Tende a atuar melhor como 2º atacante ou pelos lados do campo, com menos responsabilidade de recomposição. Foi um dos poucos jogadores do Cruzeiro a se valorizarem num ano muito fraco do nosso futebol.

38 – Alex – Teve poucas oportunidades ao longo da temporada, quase sempre entrando em campo com 20 ou menos minutos para mostrar seu futebol. Não brilhou, mas, é um jogador que mostrou ter muito potencial e que merece iniciar o ano no grupo de jogadores.

70 – Rafinha – Um jogador muito importante de se ter no grupo. Vinha ganhando a titularidade quando se machucou e agora só volta em 2017. Aprovado.

 

Atacantes (8) :

7 – Rafael Sóbis – Jogador tático, bom de grupo, importante e de ótimo nível técnico. Muitas vezes se sacrificou em prol do resultado, fazendo uma função de suporte ao sistema defensivo pelos lados do campo. Gostei demais.

11 – Alisson – Iniciou o ano com muita vontade, mas, novamente teve perda de ritmo indo parar no DM. Seus problemas físicos tiraram a confiança dele, que andou errando mais que o normal nesta temporada. É um jogador de muita qualidade.

23 – Élber – Voltou do Sport e teve algumas boas atuações ao longo do ano, mas, assim como Álisson não teve continuidade em função dos frequentes problemas físicos.

9 – William do Bigode – Fez 7 gols nesta temporada contra a Campinense (1), Palmeiras (2), Vitória (2), Sport (1) e Fluminense (1). É um jogador que teve um ano de muita instabilidade, baixo índice de acerto nas conclusões, que desperdiçou oportunidades demais e embora sempre lutasse muito, tivesse a confiança de todos os treinadores não correspondeu. Mas, tem seu valor de mercado e poderá ser usado em trocas caso haja algum jogador de interesse do Cruzeiro, especialmente nos grandes clubes de São Paulo.

50 – Ramon Ábila – chegou chegando ao Cruzeiro e já marcou 12 gols em 27 jogos, tendo passado uma sequência de 10 jogos sem marcar gol. É um definidor de responsa, bom nível e que sabe fazer gols. Será muito importante se ficar no elenco em 2017.

18 – Riascos – A única coisa boa que fez foi um gol no clássico do turno do Brasileiro. O maior vexame foi a declaração após a derrota para o Fluminense no turno, no Rio. Procurou confusão e teve seu contrato suspenso no ato. Enquanto esteve aqui teve apoio de parte da torcida, embora uma grande parte jamais o perdoasse pelo pênalti perdido com a camisa do Tijuana em 2013. Nem de graça quero ver o cidadão novamente com a nossa camisa pelo que fez na saída. Uma das piores contratações do Cruzeiro em todos os tempos.

30 – Rafael Silva – Não vinha mal como centroavante ou como jogador de lado de campo, mas, ficou marcado como “jogador do presidente”, fez gol no clássico, o que irritou parte da imprensa que fez campanha contra até que o rapaz fosse emprestado ao Figueirense.

16 – Vinícius Araújo – não demonstrou seu faro de artilheiro e logo após o Mineiro foi emprestado para o Sport Recife. Mais uma vez ficou devendo. Não volta.

13 – Douglas Coutinho – Teve algumas oportunidades, fez 4 gols em 15 partidas, mas, não convenceu nem a diretoria e nem a torcida, tendo seu contrato rescindido.

14 – Judivan – Não entrou em campo este ano. Contusão gravíssima. Mas, segundo consta voltará aos gramados em fevereiro de 2017. Vamos aguardar, mas, fica no grupo.

 

Agora vamos tratar do planejamento de 2017 : Considerando que o Cruzeiro vá disputar a 1ª Liga, Campeonato Mineiro, Copa do Brasil, Copa Sul-Americana e Brasileiro, um elenco de 35 jogadores deverá ser montado para atender a estas competições, assim composto : 4 goleiros, 5 laterais, 6 zagueiros, 6 volantes, 6 meias, 5 atacantes e 3 centroavantes.

Quem eu aproveitaria do atual elenco ? Quem subiria da base ? Quem poderia ser reincorporado entre os que estão emprestados e finalmente quais seriam as sugestões de contratação ?

Goleiros (4) : Fábio, Rafael, Lucas França e Élisson ou Georgemy (quando terminar o empréstimo ao Vitória de Guimarães em maio/2017).

Laterais (5) : Daria oportunidades aos garotos Kevin e Vitor Luiz da base, manteria Fabiano ou Ezequiel para o lado direito e Mena ou Bryan para o lado esquerdo para serem reservas. Avaliaria o caso do Mayke. Mas, é uma função que o Cruzeiro precisa contratar.
Quais as opções do mercado ?

LD : Mateus Ribeiro (destaque do Atlético-GO), William (Inter), Victor Ferraz (Santos), e entre os experientes Jonathan (Fluminense) ou Maicon (sem clube).

LE : Renê (Sport), Diogo Barbosa (Botafogo), Emanuel Más (San Lorenzo).

Zagueiros (6) : Dedé e Bruno Rodrigo, Léo e Manoel, Fabrício e Murilo Cerqueira ou Ronaldo (base). É uma posição que vai depender da condição do Dedé, das renovações contratuais de Léo e Bruno Rodrigo (contratos vencem em 31/12/16 e a meu ver deverão ser renovados) e da proposta feita a Manoel pelo Besiktas (Turquia). Inicialmente não precisaria contratar, porém, caso haja necessidade de reposição as minhas indicações seriam : Luan (Vasco), Juninho (Coritiba), Caicedo (Independiente Del Valle) e entre os experientes sugiro avaliar a condição de Alex (ex-Santos, Chelsea e Milan que está sem clube).

 

Volantes (6) : Manteria Lucas Romero, Henrique e Ariel Cabral. Subiria o Vânder da base que demonstrou muito potencial. Avaliar a condição do Denílson que tem futebol, mas, quase não atuou (5 jogos). Entre os que estão emprestados avaliaria os retornos de Willians (Corinthians) ou Uiliam Corrêa (Santa Cruz) ou Souza (Gamba Osaka). E sugiro a contratação de um jogador diferenciado para esta função :  Otávio (AtléticoPR), William Arão (Flamengo), Wallace (Grêmio) ou Thiago Mendes (São Paulo). Outras boas alternativas a serem avaliadas são: Ritthely (Sport), Ramiro (Grêmio) e Juninho (Bahia).

Meias (6): Iniciaria o ano com Arrascaeta, Robinho, Marcos Vinícius, Rafinha e Alex. Aqui a ter que se contratar teria que ser um nome indiscutível. Ricardo Goulart e Éverton Ribeiro sempre serão citados pelo ótimo trabalho desenvolvido nas conquistas de 2013/2014, porém, nos dias de hoje creio que seria muito difícil a vinda de um deles. Se tivesse que repatriar alguém este seria Gabriel Xavier. Se tivesse que subir alguém da base seria o Rick Sena.

Quem considero que o Cruzeiro poderia avaliar a contratação para a meia ? Thiago Neves (Al Jazira), Edwin Cardona (Monterrey), PH Ganso (Sevilla), Guilherme (Corinthians) ou até mesmo Montillo (Shandong).

 

Atacantes (5) : Sóbis, Alisson ou Élber, Ronny (repatriaria do Náutico). O último nome para esta função seria William do Bigode, que é desejado por vários clubes e que caso seja negociado, abrirá vaga no elenco. Se tivesse que aproveitar da base as minhas opções seriam Andrey ou Dudú que está emprestado ao futebol japonês. Gosto de Álisson e de Élber como opções no elenco, mas, as visitas frequentes deles ao DM preocupam demais. Assim, não condenaria a diretoria se negociasse um deles. Nesta função inicialmente não contrataria nenhum jogador a princípio. Temos vários jogadores que poderão ser usados como moeda de troca.

Centroavantes (3) : O titular é Ábila. Para a reserva subiria o Raniel da base. E como alternativa a Ábila avaliaria a hipótese de trazer alguém que estivesse mal no seu clube de origem como Nico Lopez (Inter), Barrios (Palmeiras) ou avaliaria a hipótese de contratação de Marcelo Moreno ou Luiz Fabiano, voltando de temporadas na China e até mesmo Hernan Barcos que está comendo banco no Sporting. Judivan seria uma incógnita depois de longo tempo parado. Mas, se aparecer a tal proposta da China por Ábila um jogador que eu gosto bastante se chama Marco Ruben (Rosario Central) que tem muitos recursos.

 

Conclusão : Pela análise fica clara a necessidade de oxigenação do elenco para o qual os reforços mais prementes são nas laterais. Existem algumas definições que dependerão de fluxo de caixa, como a negociação de alguns jogadores para fazer caixa e mudar também a característica do time. Neste quesito a opinião de Mano Menezes tem caráter de grande importância. Existem atletas que talvez a negociação fosse interessante para a carreira deles e outros que o clube tem emprestados, com bom valor de mercado e que poderiam ser usados como moeda de troca ou mesmo para fazer caixa. O importante é que o Cruzeiro não carece de trazer apostas. A ter que apostar que o faça na base. Olhem o time de base de onde podem ser buscados jogadores para completar o nosso elenco : Lucão (Georgemy), Kevin, Ronaldo, Murilo Cerqueira e Victor Luiz; Tom e Vânder; Dudú, Rick Sena e Andrey; Raniel.

 

Os homenageados desta semana são : Heli Santos, Luiz Moreira, José Cassemiro, Marcelo e Paulo Hurtado; Palestrino Mineiro, Alisson Guimarães e Benny Gesmundo; Wilson Flávio Garcia, Bellini Andrade e Gustavo Vaz. O treinador escolhido para este timaço é o sumido, mas, baita cruzeirense Henrique Pereira.

Da grande Conceição do Mato Dentro – MG : Ivan Moreira Soares, Sebastião Costa Filho, Francisco Miranda Moreira Neto, Anacleto Martini Ribeiro, Renílson Guimarães, Robson Guimarães, Helder Carvalho Ferreira, Bento Luiz Silva, Márcio Simões Utsch, Mozart Silva Filho e Sávio Luiz Ferreira de Oliveira. E para treinador desta seleção o convocado é Carlos Tomazzi.

Cruzeiro, Cruzeiro Querido…Tão Combatido, Jamais Vencido…

Categories: Colunas, Esportes

Sobre o EN

Enxada Neles

O jargão “Enxada Neles” foi criado por Ademir Santos, apresentador da TV Alterosa/SBT – Sul e Sudoeste de Minas Gerais, idealizador do Portal Enxada Neles. Ademir começou a usar esse jargão na TV como uma forma de desabafo diante das injustiças sociais que apresenta diariamente. A “enxada” representa o valor do trabalho sério e árduo de uma pessoa na busca de suas conquistas, pelo seu esforço e honestidade.Desta forma, de um modo geral e simbólico, é um símbolo do trabalho. A frase caiu no gosto popular e virou a “marca registrada” de Ademir Santos. No Portal Enxada Neles você ficará sempre bem informado sobre as principais notícias do Sul e Sudoeste de Minas Gerais, além do Brasil e do Mundo. Enxada Neles é o seu novo portal de notícias na internet!

Escreva um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos necessários estão marcados*