Contra o Vasco para ganhar uma posição no BR17

Contra o Vasco para ganhar uma posição no BR17

João Chiabi Duarte

Mano Menezes e as suas opções para Cruzeiro x Vasco pela 37ª Rodada – O Cruzeiro depende de resultados dos outros times para subir de posição no Brasileiro, porém, uma vitória sobre o Vasco e uma derrota do Santos diante do Flamengo no Rio (resultado muito provável, pois o Flamengo luta por uma vaga na Pré-Libertadores) nos daria a 4ª colocação no torneio com 59 pontos ganhos e certamente nos permitirá encostar no 2º colocado que é o Grêmio com 61 pontos (joga com time alternativo contra o Atlético-GO em casa) e do Palmeiras (60 pontos) que recebe o Botafogo na luta por uma vaga na Pré-Libertadores.

 

Para este jogo o Cruzeiro não poderá contar com Sóbis, Jonatã e Murilo, Ariel Cabral ainda não tem boas condições físicas e os outros que já estão fora de combate há mais tempo como Dedé, Manoel, Ezequiel, Hudson, Rafael Marques, Raniel e Sassá.

Além destes o grupo sofreu a baixa de Diogo Barbosa (vendido ao Palmeiras), além de Careca e Alex38 que foram integrados ao grupo do sub23 e não foram opções nos últimos jogos.

Assim, para este jogo o Cruzeiro deverá ter Fábio, Galhardo, Léo, Digão e Bryan; Lucas Romero e Henrique; Robinho, Thiago Neves e Rafinha (Álisson); Arrascaeta.

 

Como opções de banco ficarão: Rafael e Lucas França (gol), Arthur (zaga), Nonoca e Lucas Silva (volantes), Messidoro, Élber, Alisson ou Rafinha (meias) e Judivan (centroavante).

A surpresa poderá ser a convocação de algum dos meninos do sub20, campeões da Supercopa do Brasil sub20 (batendo o ex-rival citadino nos pênaltis, quando brilhou novamente a estrela do nosso goleiro Victor Eudes que pegou 2 cobranças dos atleticanos e fez a diferença) e do Campeonato Brasileiro da categoria, classificados para a Libertadores sub20, como componentes do banco de reservas para estes próximos jogos, especialmente aqueles que já estouraram idade para a disputa da CopaSP de 2018.

 

E o Vasco de Zé Ricardo quem escalará para este jogo ? – O grande objetivo do Vasco é conseguir uma vaga para a Pré-Libertadores de 2018.

E já a teria conseguido se não tivesse deixado escapar várias vitórias no final dos jogos, principalmente como mandante dos jogos (São Paulo, Atlético-MG e Vitória), quando atuou sempre muito melhor que os adversários, mas, perdeu chances de gol em excesso.

Com o comando de Zé Ricardo, o Vasco melhorou de forma incontestável, tem conseguido jogar um bom futebol, mas, falhas individuais têm acontecido e resultado na perda de pontos preciosos nesta reta final de competição.

Para este jogo contra o Cruzeiro tudo indica que o time cruzmaltino virá jogar no 4-2-3-1 e terá Martin Silva, Mádson, Paulão Caveirão, Anderson Martins e Henrique; Wellington e Evander (Jean); Wagner (Yago Pikachu), Nenê e Paulinho; Andrés Rios.

O time tem muita velocidade do meio para a frente, com laterais que conseguem subir bem ao ataque e fazer a recomposição. As dúvidas que Zé Ricardo tem são interessantes. Montar o time de forma mais conservadores seria optar por Yago Pikachu e Jean. Entretanto, se optar pelas entradas de Wagner e Evander, colocará o time mais dentro do campo do Cruzeiro e ainda ganhará os arremates de média e longa distâncias.

O elenco não poderá contar com Breno, Ramon, Escudero, Marcelo Matos, Kelvin e Luiz Fabiano que estão contundidos.

As opções de banco são Jordi e Gabriel Félix (gol), Jomar, Rafael Marques (zaga), Gabriel e Yago Pikachu (laterais e meio), Jean ou Evander (volante), Mateus Vital e Caio Monteiro (meias), Eder Luiz, Manga Escobar e Thalles (ataque)

Jovens Valores: Se tem um time que não se acanha em lançar novos jogadores este é o Vasco. A safra atual é muito boa. Olho no garoto Paulinho, titular da seleção sub17, que joga muita bola, chuta bem e cria jogadas interessantes, deverá começar a partida.

Os jovens Mateus Vital, Caio Monteiro e Paulo Victor também já mostraram ter qualidades e não sentirão a partida caso sejam lançados.

Embora o Cruzeiro seja o Mandante, o retrospecto no Mineirão nos seja amplamente favorável, a tendência é de se ter um jogo equilibrado neste domingo. Quem errar menos vai ganhar.

 

A história do confronto entre Cruzeiro e Vasco – O quadro abaixo, preparado com a ajuda do Almanaque do Cruzeiro de Henrique Ribeiro e de outra excelente fonte de consulta que é Cruzeiropédia, traduz a história deste jogo em que a supremacia cruzeirense é notória.

 

No último confronto em Volta Redonda, o Cruzeiro venceu por 3 x 0 com gols de Thiago Neves, Robinho e um show de Lucas Silva no meio-campo.

Respondendo aos comentários dos colegas (Nesta seção se procura responder às dúvidas deixadas na semana pelos que comentam nas colunas) :

  1. João Vilela – Sobre preferir Egídio a Diogo Barbosa Este racha entre Dr. Gilvan e Bruno Vicintin com Wagner Pires e Itair Machado está fazendo muito mal ao Cruzeiro. O fato é que o Cruzeiro precisava de dinheiro para colocar em dia os salários do mês de outubro (estavam com 15 dias de atraso). O contrato mal feito dizia que o Cruzeiro seria obrigado a cobrir qualquer proposta que superasse os tais 2.8 M€. A proposta do Palmeiras chegou a 4 M€ e o Cruzeiro teria que pagar R$ 12 milhões (saldo que faltava para a cobertura), se quisesse ficar com o jogador num prazo de 48 h. A nova diretoria começou a se movimentar para arranjar patrocinadores, mas, o presidente em exercício exerceu o seu direito e fechou a negociação, além de pagar os salários.
    Então, não é preferir um a outro, mas, considerar que entre os disponíveis Egídio seja um jogador de custo benefício interessante. Outras opções no mercado seriam Capa (Avaí), Reinaldo (Chapecoense), Renê (deverá ser liberado pelo Flamengo). Para a função o Cruzeiro ainda poderá avaliar a volta de Pará e a promoção de Victor Luís.

 

  1. Barão – E a promoção de uma limpa no elenco do Cruzeiro – Discordo de sua moção. Fazer o que você sugere é um suicídio financeiro. Não será possível trocar 15 a 20 peças do elenco como sua sugestão. Com estas brigas na diretoria, a questão financeira ainda muito nebulosa, entendo que as mexidas no início do ano não sejam tão relevantes quanto se especula. Claro que o elenco precisa ser reoxigenado. Alguns jogadores estão muito desgastados e o ideal seria a negociação. Vamos aguardar.

 

  1. DamascenoE o Latorre é bom jogador ? – Estou pasmo até agora, como os nossos homens de análise de desempenho avalizaram a contratação do Latorre e mais, como o Cruzeiro concordou em pagar US$ 3.4 milhões pelo rapaz de 18 anos, com passagem pela seleção de base do Uruguai, mas, sem ser destaque absoluto de nenhuma competição importante? Isto ainda não foi explicado.
    Como chamar de contrapeso da vinda de Arrascaeta um jogador que custou quase o mesmo que ele e sem resultados?

Desde que chegou não fez mais que 15 jogos pelo Cruzeiro, tendo marcado 2 gols. Foi encostado, esquecido, emprestado para um time da 3ª divisão da Itália e logo resolveu rescindir o contrato e voltar. Ainda aguardando o pronunciamento do Dr. Gilvan sobre esta contratação, porque o sr. Valdir Barbosa transferiu para ele a responsabilidade.
Como falar se ele é bom jogador se nas raras oportunidades que o vi atuar ele me pareceu totalmente fora de forma, sem ritmo de jogo, mas, não mostrou nada também.

 

  1. Bruno XavierO que dificulta fazer trocas ? – O Cruzeiro tem usado desta estratégia para reoxigenar o elenco, não vejo problema. Porém, fazer este monte de acordo do tipo CARACU que temos feito é que não é recomendável. Com os portugueses então, só tomamos tinta. Por exemplo cito Maicon x Farias. O que você achou de Mayke x Rafael Marques ? E de Sassá x Marcus Vinícius ? Fabrício x Marquinhos ? Lucas x Fabiano ?

 

  1. Hélio CorrêaSobre o fato de eu ter colocado a mão no fogo pelo Dr. Gilvan – Meu nobre amigo, disse e repito que tenho o Dr. Gilvan do Pinho Tavares em alta conta e que será a maior decepção da minha vida se alguma mancha recair sobre a gestão dele. Como sempre, fiz a análise justa do processo e creio que ele possa ter cometido erros de avaliação, possa ter sido arrogante ao não dar ouvidos a outras pessoas sobre a montagem do elenco ou sobre a forma de alocar os recursos que a ele cabia administrar. Mas, não acredito mesmo que ele tenha se apoderado de forma indevida de um níquel do clube, mantenho a minha opinião. Mas, mesmo assim, entendo que no caso Latorre ele precisa vir a público e explicar qual a sua motivação para pagar tanto pelo rapaz.

 

  1. Heli Santos e vários outrosSobre o pedido de auditoria nas contas do clube durante a gestão de Gilvan do Pinho Tavares – O advogado Guilherme Cruz (filho do nosso antigo advogado Dr. Ari da Frota Cruz) protocolou pedido junto ao Dr. João Carlos Gontijo (Presidente do Conselho Deliberativo), Dr. Clemenceau Chiabi Saliba Jr. (Presidente do Conselho Fiscal) e José Eustáquio Lucas Pereira (Comissão de Ética) e também ao nosso presidente Dr. Gilvan do Pinho Tavares, solicitando a criação de uma comissão no Conselho que pudesse investigar os seguintes fatos :
  • “A existência de dívida em ações na FIFA na ordem de R$50.000.000,00 (cinquenta milhões de reais), atrasos de salários confessados pelo próprio Presidente, atrasos no recolhimento de impostos, além de outras dívidas”.
  • “Dívida da contratação do atleta Gonzalo Latorre pelo altíssimo valor de US$3.700.000,00 (três milhões e setecentos mil dólares) – aproximadamente R$12.000.000,00 (doze milhões de reais) atleta este que nunca atuou numa única partida oficial pelo Cruzeiro”
  • “Inexplicável manutenção do pagamento dos salários do ex-treinador Paulo Bento, mesmo após largo período da sua demissão, na ordem de mais de R$2.000.000,00 (dois milhões de reais)”
  • “Dúvidas a regularidade das contratações absurdas de atletas como Pisano, Caicedo, Federico Gino e Sanchez Miño (e vários outros), que praticamente não atuaram pelo clube, em contratações sob circunstâncias nebulosas, que notadamente trouxeram imensos prejuízos ao clube, contratos que devem ser analisados e verificados”
  • “Contratos realizados com atletas e clubes, como a compra do atacante Ábila, rende chacotas e desprestígio completo ao Cruzeiro, que sempre foi conhecido pela sua seriedade administrativa”
  • “Cruzeiro EC, antes conhecido pela regularidade financeira, compromissado com as obrigações e “bom pagador”, hoje amarga a fama de “caloteiro” e “mau pagador”
  • “Cruzeiro EC é o clube que mais se endividou no período entre 2015/2016, totalizando um déficit no período de quase R$80.000.000,00 (oitenta milhões de Reais), segundo estimou o advogado”

Fato é que, no lugar do Wagner Pires e diante de cenário tão nebuloso, uma auditoria se torna indispensável. A briga declarada de Bruno Vicintin com Itair Machado fez muito mal ao clube. Mas, a palavra lançada não retorna e que tem sobrado são ações na justiça de parte a parte, expondo o clube de forma desnecessária, prejudicando sem sombra de dúvidas o poder de negociação do clube e a capacidade de atrair bons jogadores, porque nenhum atleta gosta de ambiente político conturbado e incerteza quanto ao pagamento de salários.

☻ As homenagens desta coluna hoje vão para : Marcelo(O POLE DA coluna anterior), Sérgio Silva, Barão, Delavigne Filho e João Vilela; Damasceno, Mário Filho e Felipe Vieira; Heli Santos, Hélio Corrêa e Geraldo Luciano. O treinador escolhido para este timaço é Mozart Filho. Sempre com seus comentários diferenciados e grande visão de futebol, afinal era um organizador de jogo espetacular

Homenagem a um time de amigos vascaínos ilustres: Sérgio Luiz da Silva Murrer, Ruy Siqueira Fontes, Jaider André dos Reis, Antônio Eli Bosi, Bruno Rodrigues Henriques, Pablo Rocha, Ricardo Filipe Moreira, Jorge Luiz Maioli, Jakson Evangelista de Araújo, Roberto Murrer e Getúlio Apolinário Ferreira.

De Conceição do Mato Dentro – MG : homenagem à família do grande Geraldo Pires Carneiro & D. Tereza Alvarenga Drummond Carneiro, personificada nos filhos Rodrigo Otávio, Elizabeth, Cláudio Alberto, Leonardo, Andréia e Carlos Henrique, que herdaram do avô Agnaldo (seu Naco) a paixão pelo Cruzeiro.

Cruzeiro, Cruzeiro Querido…Tão Combatido, Jamais Vencido…

Categories: Colunas

Sobre o EN

Enxada Neles

O jargão “Enxada Neles” foi criado por Ademir Santos, apresentador da TV Alterosa/SBT – Sul e Sudoeste de Minas Gerais, idealizador do Portal Enxada Neles. Ademir começou a usar esse jargão na TV como uma forma de desabafo diante das injustiças sociais que apresenta diariamente. A “enxada” representa o valor do trabalho sério e árduo de uma pessoa na busca de suas conquistas, pelo seu esforço e honestidade.Desta forma, de um modo geral e simbólico, é um símbolo do trabalho. A frase caiu no gosto popular e virou a “marca registrada” de Ademir Santos. No Portal Enxada Neles você ficará sempre bem informado sobre as principais notícias do Sul e Sudoeste de Minas Gerais, além do Brasil e do Mundo. Enxada Neles é o seu novo portal de notícias na internet!

Escreva um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos necessários estão marcados*